JUCA DE ARIEL

As ilustrações que criei para o livro “Juca Cobra”, do escritor Ariel Capozzi, foram inspiradas nos poemas que antecedem cada capítulo da obra. Os traços, pinçados de diferentes tatuagens tribais, serviram de base para as composições. Aqui mostro duas das quinze ilustrações produzidas:

Ema

NA CHAPADA DAS EMAS

Era um planalto liso
Imenso, denso, intenso
Era um lugar sem aviso
Enrugado, vincado, chapado
Chão de terra sem pressa
Airado, enluarado, encantado
Sina, fado ou promessa
Misto de sul e norte
Ilhargas de leste-oeste
Amanhã, destino e sorte
Foi esse o caminho, pai,
Que por escolha me deste.

Maria

SANTA MARIA DOS PERDÕES

Era dos perdões a Santa Maria
De chuva, sol e lua seu chão
Quebranto na noite, encanto no dia,
Era de milagres a Santa Maria.
Das colinas, das grotas, das campinas
Céu de luz no verão, doce outono de sombras.
Era de Deus a Santa Maria.
Das matas, das águas claras, das cascatas,
Nas cores plenas da primavera, sorriso da
vida, no carinho aconchego do inverno,
Fogo da terra.
Era dos aflitos a Santa Maria
Encontros, desencontros, ingratidão,
Vez em quando, morria uma estrela
Aí então, era Santa Maria das dores.

Livro

Comentários

Malice Miller disse…
Traços elegantes, do tipo que eu curto. Parabéns...