NOSSOS DIAS MELHORES NUNCA VIRÃO?

 

Arnaldo_Jabor “Ando em crise, numa boa, nada de grave. Mas, ando em crise com o tempo. Que estranho “presente” é este que vivemos hoje, correndo sempre por nada, como se o tempo tivesse ficado mais rápido do que a vida, como se nossos músculos, ossos e sangue estivessem correndo atrás de um tempo mais rápido.

Antes tínhamos passado e futuro; agora tudo é um “enorme presente”, na expressão de Norman Mailer. E esse “enorme presente” nos faz boiar num tempo parado, mas incessante, num futuro que “não pára de não chegar”.

Trecho do livro “amor é prosa, sexo é poesia – crônicas afetivas” de Arnaldo Jabor.

Comentários