JARDIM DE VIDRO DE RENATA RUBIM

Acabo de receber e transmito, aos meus leitores, o convite de Renata Rubim para conhecer sua intervenção no acesso da Galeria Gestual na Avenida Cel. Lucas de Oliveira, 21 - Porto Alegre, RS.

Renata_Rubim2Renata_Rubim

“O convite da Galeria Gestual para que eu fizesse uma intervenção no acesso da galeria me surpreendeu e me encantou. Achei muito simpática a idéia de poder levar meu olhar de designer para um local voltado às artes plásticas e assim viajar livremente no terreno da criação.

Livremente, em termos, porque quis criar com algum material que venho utilizando em design. Imediatamente me vieram à mente as pastilhas de vidro hiper, mega coloridas da Sanchis Glass, indústria para a qual projeto coleções.

A minha interferência é voltada a uma combinação de cores que não é vinculada a nenhum parâmetro externo (cliente, mercado, tendência), apenas regida por minha sensibilidade ao universo cromático. E decidi ousar. Quando, enfim, vi a primeira montagem, fiquei feliz de ter seguido a minha intuição.

Descobri ao desenhar o projeto (primeiramente todo à mão) que estava resgatando um fazer da minha infância quando usava os cadernos quadriculados de matemática para criar e sonhar dias e dias. Esse resgate me tocou profundamente e me mostrou mais uma vez o quanto percebo a matemática como um pano de fundo a algumas manifestações criativas e o provável parentesco entre ela e os patterns, por exemplo.

As pastilhas de vidro utilizadas tem uma medida aproximada de 3mm e podem ser utilizadas para criar desde painéis pequenos a grandes superfícies. Internas ou externas. Em áreas de lazer, comerciais, escolas, piscinas, etc.

O Jardim de Vidro é composto por partes que podem ser separadas. A montagem é uma mistura de jardim com geometrizações coloridas e o conjunto pode ser tão interessante como também os quadros menores. Pode ser uma conversa multicolorida, como também podem ser pequenos poemas cromáticos.

É um jardim  geométrico, abstrato. Uma linguagem roqueira”.

Renata Rubim - Designer de superfícies e consultora de cores. Freqüentou a Rhode Island School of Design, Providence, USA, com uma bolsa Fulbright. Profere palestras e ministra workshops em diversos estados do Brasil, é também, autora do livro “Desenhando a Superfície”.

Curiosidade: em 2003, Maria Lucia Cattani (que, também, está expondo na Galeria Gestual) recebeu, aqui na minha cidade, o “6º Prêmio Revelação da Artes Plásticas de Americana”, no Museu de Arte Contemporânea de Americana, SP

Comentários